Artigos

Como estimular seu bebê






Os primeiros anos de vida do bebê são extremamente ricos em experiências, que refletirão intensamente no seu desenvolvimento. Isso porque, após o nascimento, o cérebro do bebê já contém 100 bilhões de neurônios, os mesmos encontrados num cérebro adulto. Os neurônios criam trilhões de conexões/ sinapses garantindo uma capacidade de aprendizado rico em experiências e adaptação a novas condições, essa habilidade se chama plasticidade cerebral.

A relação dos pais com o seu filho (a) auxiliam as habilidades naturalmente através do cotidiano por meio de uma conversa, canto/ música, massagem, uma demonstração de carinho e brincadeiras. Além de estimular esse contato reforça o vínculo afetivo, criando um ambiente acolhedor. É importante aproveitar todas situações para criar oportunidades propícias para o estímulo, experiências variadas corporais.

Respeite o ritmo de desenvolvimento do seu filho (a) e favoreça as habilidades do bebê/ criança. Veja como:

  • 0 a 2 meses: Nessa fase o bebê não interage com brinquedos, mesmo não segurando por muito tempo um chocalho leve, estimule o reflexo de preensão. Use estímulos sonoros com música e móbiles no berço, carrinho ou tapetes específicos para estimulação com contrastes de cores. Os pais também podem brincar de serra-serra serrador, esticando os cotovelos e dobrando-os para estimular o controle de cabeça;
  • 2 a 4 meses: Deixe a criança de bruços, com o auxílio de um lençol dobrado em forma de rolo. Ofereça brinquedos de diferentes cores e texturas para que haja interesse em explorar o objeto, como bonequinhos de plástico, mordedores de tecido, livrinhos de pano e plástico. Incentive a criança a rolar mostrando um objeto, um brinquedo sonoro ou chamando-a;
  • 4 a 6 meses: Nessa fase a criança quer explorar melhor o ambiente, aumentando o campo visual, senta-se com apoio nas costas e necessita de brinquedos a sua frente (que imitam sons dos animais, formas geométricas como bolas e cubos) para que alcance o objeto e fortaleça a musculatura das costas e abdômen. Também é interessante brincar de joão bobo na frente do espelho, desequilibrando a criança para que treine reações de equilíbrio, fortaleça musculatura dos braços e favoreça sua imagem corporal;
  • 6 a 8 meses: Brinquedos que estimulem a criança a sentar-se sozinha numa superfície plana e com almofadas ao lado caso se desequilibre. Pode-se estimular com brinquedos de empilhar, encaixar, brinquedos bem barulhentos (telefones e pianinhos) e também durante o banho, aproveitando-se para fortalecer a musculatura das costas em diferentes situações do cotidiano. Quando sentada, chame a criança por trás para que gire o tronco, preparando-a para engatinhar;
  • 8 a 10 meses: Estimule a engatinhar, colocando um lençol embaixo dela de bruços e puxe-o imitando o engatinhar. Também é indicado estimular o bebê a se levantar, dando apoio com as mãos para fortalecer a musculatura das pernas. Ofereça brinquedos de encaixe e incentive a coordenação motora fina, a segurar na ponta dos dedos;
  • 10 a 12 meses: Brinquedos apropriados para empurrar, visando se deslocar desperta interesse nessa faixa etária. Evite o uso de andadores circulares, pois prejudicam a aquisição do andar. Estimule com brinquedos que abrem e fecham, encaixe de objetos dentro de casinhas e brinquedos de empilhar.

ais do que se preocupar em estimular crie um ambiente harmonioso e divirta-se em família!


 

Denise Gurgel Barboza
Fisioterapeuta
CREFITO 34310-F

Curso Shantala E-mail: contato@cursoshantala.com.br
www.cursoshantala.com.br



Artigos Relacionados
  • O que os bebês podem aprender
  • Os primeiros passos do bebê


  •  
    © 2012 Nômade Informática - Todos os direitos reservados. Design: Criativo Estúdio