Artigos

A escola de educação infantil - Uma escolha confiável






Ao optar por deixar a criança em uma escola, a família provavelmente avaliou uma série de questões em busca do melhor: pensou em uma babá, pensou em algum parente e acabou escolhendo a escola, ou creche. Para chegar a esta conclusão e definir se a escola é o melhor para a criança, vários fatores devem ser considerados sobre as outras opções:

- A BABÁ - nem sempre é uma pessoa especializada, com conhecimentos técnicos suficientes sobre todas as etapas do desenvolvimento infantil. Além disso, ela custará, no mínimo, um salário mínimo, mais benefícios. Se assim não for, abre-se o precedente para uma futura ação trabalhista e tudo ficará bem caro ao final das contas. Mas digamos que a família possa e queira contratar uma excelente profissional, muito bem qualificada, ao nível da super nanny. Ela conhece tudo sobre estimulação e educação infantil, estabelece rotinas de sono, alimentação, cuidados e atividades com a criança. Ainda assim, não haverá a convivência com outras crianças em horário regular, como na escola, fator extremamente importante para a socialização infantil. A grande vantagem é o atendimento individual que a babá proporciona à criança, o que é bastante importante, especialmente na primeira etapa do desenvolvimento, até os três anos.

- UM FAMILIAR - tem as mesmas características da profissional, com a vantagem financeira de não ter o vínculo empregatício. E a grande desvantagem de ser uma pessoa a mais para influenciar os hábitos e a educação da criança, só que sem necessariamente se sujeitar às suas orientações, como seria com a babá. Também dificilmente o parente teria a qualificação profissional necessária para acompanhar adequadamente o desenvolvimento da criança.

A terceira opção seria a escola ou creche. Explicando brevemente a legislação brasileira: a infância, de zero aos seis anos, tem garantido por lei o direito à educação.

A primeira etapa do Ensino Básico no Brasil é a Educação Infantil. Ela atende crianças de zero a seis anos, sendo chamadas de creches as instituições que recebem crianças de zero a três anos, e de pré-escolas, as que recebem os de três a seis anos. Portanto, mesmo aquela instituição pequena, de bairro, que chamamos popularmente de creche, se atende crianças até seis anos, é uma Escola de Educação Infantil. Porque escola? Porque a legislação prevê que a criança desde o berçário, deve receber não somente cuidado, mas educação.

AS VANTAGENS DA ESCOLA

Quais seriam as principais vantagens de colocar um filho em uma escola?

- as escolas são espaços de socialização, onde a criança vai conviver com grupos, adultos e crianças diferentes do seu universo pessoal, com outros hábitos e valores, o que amplia o universo cultural de nosso filho;

- o trabalho educativo oferecido nas escolas - isso é lei - visa o cuidado e a educação, e traz atividades em várias áreas do desenvolvimento, como música, movimento, artes, brincadeiras, conhecimento social e do mundo, além de estimular o crescimento, independência e autonomia da criança;

- na escola, até a brincadeira tem intenção educativa. A criança tem momentos para brincar de forma livre e dirigida, e todos estes momentos servem como ferramentas de avaliação sobre o crescimento infantil;

- na instituição de educação infantil, a criança receberá todos os cuidados necessários para seu desenvolvimento, como higiene, alimentação, carinho, e estimulação física desde bebê;

- será estimulada a aprendizagem, desde o berçário, com profissionais qualificados, e respeitando as características de cada criança;

- a criança que freqüenta a escola aprende a ter rotina e horários definidos, o que é muito importante para ela, que está aprendendo a construir noção de tempo e organização;

- resumindo, toda escola oferece, ou deveria oferecer, um trabalho voltado para quatro grandes objetivos, que são: cuidar , educar , brincar e oferecer aprendizagem através de situações orientadas .

Por tudo isso, e muito mais que a Escola de Educação Infantil oferece, ela deve ser considerada como uma excelente opção para deixar nossa criança, seja porque os pais precisam trabalhar, ou porque a família acredita que seja o momento de iniciar a criança no ambiente escolar.

COMO ESCOLHER A MELHOR ESCOLA?

Mas, o que devemos buscar como pais e mães, ao escolher uma escola?

Encontramos muitas linhas pedagógicas e opções para todos os bolsos. Existem as grandes escolas, que oferecem desde a educação infantil até o ensino médio, e aquelas bem pequenas, nos bairros, com menos de trinta alunos, turmas pequenas e estrutura simples. Existem as localizadas em áreas verdes, que desenvolvem trabalhos ecológicos, existem escolas com enfoque espiritualista, vegetariano e com meditação, e também aquelas super equipadas, com câmeras de vídeo para os pais acompanharem o trabalho da professora online, e que oferecem atividades extra-classe em todos os turnos, a semana inteira: judô, informática, inglês, balé, natação, e futebol. A escola ainda pode ser particular, com seus próprios profissionais, ou manter convênio com a prefeitura, ou o estado, e deles receber apoio financeiro e técnico.

Para escolher, devemos fazer uma pergunta muito simples: o que quero para meu filho? Saiba que a melhor escola é aquela melhor para o SEU filho.

Cada um conhece sua criança melhor que ninguém e sabe que perfil uma escola deve ter para deixá-la feliz. Também baseados nos valores familiares, podemos definir algumas opções: por exemplo, se a família não tem valores competitivos, deve buscar uma escola que estimule estas atividades? Ou, se não somos vegans, queremos que a criança vá para uma escola vegetariana?

No entanto, alguns cuidados devem ser comuns a todas as escolas, e devem ser observados pelos pais no momento da escolha. As escolas autorizadas atendem a padrões de saúde, segurança e educação, mas muitas não são autorizadas ou controladas. Os padrões para licença variam de um estado para outro, e a fiscalização nem sempre é eficiente.

Primeiro, as crianças são mais bem cuidadas quando um grupo pequeno de crianças interage com poucos adultos. Quando as turmas são grandes demais, mesmo com mais adultos, não são o ideal, pois o atendimento individual fica prejudicado.

Além disso,

- a escola oferece um ambiente seguro e limpo?

- Conta com pessoal treinado, especializado, e que seja carinhoso com as crianças? Adultos com qualificação na área da educação tendem a cuidar e educar melhor as crianças. A legislação recomenda que no mínimo, cada profissional titular de turma tenha concluído o ensino médio, com curso de Magistério.

- A equipe tem ao menos um responsável técnico pela nutrição, saúde e parte pedagógica? Possui alvará de saúde e licença para funcionamento?

- Respeita o índice adulto/criança? a recomendação da legislação é que haja: . de 0 a 2 anos, até 6 crianças por adulto; . de 2 a 4 anos, até 10 crianças por adulto; . de 4 a 6 anos, até 25 crianças por adulto.

- A escola incentiva o aprendizado? De que forma? O ambiente é estimulante para descobertas?

- As turmas são separadas por idade e possuem ambiente alegre e acolhedor?

- A escola possui ao menos uma área para atividades física e solário?

- A escola conhece e respeita o ritmo de cada criança?

- Cultiva a curiosidade, a confiança e a auto-disciplina?

- Estimula as crianças a resolverem problemas, fazerem perguntas, tomar decisões?

- Incentiva o respeito pelos outros, a auto-estima, as habilidades sociais?

- Ajuda os pais a aprimorar suas habilidades de criação dos filhos?

- Promove a participação e cooperação dos pais no ambiente escolar?

- Trabalha os blocos de conhecimentos recomendados pela lei? São eles: Movimento, Música, Artes Visuais, Linguagem Oral e Escrita, Natureza e Sociedade e Matemática.

CUIDADO SE A ESCOLA...

- Não for autorizada ou registrada nos órgãos competentes;

- Recusar visitas dos pais sem que seles sejam anunciados;

-Empregar pessoas sem instrução, treinamento ou experiência em assuntos relacionados a crianças;

- For superlotado, não-asseado, ou pouco supervisionado;

- Não tiver suficiente aquecimento, luz ou ventilação;

- Não possuir planos escritos para alimentação ou emergências;

- Não possuir kits de primeiros socorros, ou extintores de incêndio;

- Não possuir áreas separadas para brincadeiras, repouso, alimentação e troca de fraldas;

- Não possuir regras para lidar com ferimentos, infecções ou crianças doentes;

- Não possuir um consultor pedagógico e de saúde/nutrição.

A escola deve ser o lugar em que os pais confiem e estejam seguros para deixar seus filhos, e onde a criança deve estar, acima de tudo, feliz e confortável. Ela deve esclarecer e dar suporte para todas as dúvidas da família em relação à educação e cuidados. Sua equipe deve ser amorosa e afetiva, entre si, com os pais e as crianças.

Observando estas dicas, certamente a escolha do lugar que educará e cuidará seu filho será muito tranqüila. Boa sorte!

 

Enviado por Jesiane M. Fernandes
Pedagoga especialista em Psicopedagogia.

CONTATO: jesiane@terra.com.br



Artigos Relacionados
  • Adaptação das crianças nas escolas


  •  
    © 2012 Nômade Informática - Todos os direitos reservados. Design: Criativo Estúdio